19 de agosto de 2015

... and love shall rise again!

para quem leu o meu artigo sobre o Júpiter em Virgem (já mete nojo!),

acaba de dar esta notícia na RTP:




"o número de animais abandonados atingiu um recorde em Portugal o ano passado. Chegaram em média 600 cães e gatos - por semana - aos canis e gatis municipais. A Ordem dos Veterinários propõe ao governo medidas de incentivo fiscal a quem tenha animais domésticos."

deixem-me fazer uma legenda astrológica:


Júpiter transitou em Leão. Leão é o 12º signo a contar de Virgem - Virgem "rege" estes animais. Leão é a 12ª "casa" em relação a Virgem. Júpiter em Leão é Júpiter a transitar na 12ª casa de Virgem. Certo?


Júpiter a transitar na Casa XII de Virgem, isto é, a Casa XII dos animais. A Casa XII é a das instituições, do sofrimento, da reclusão, do sacrifício, do silêncio, da dissolução, do extravio, da perda, das prisões e de todos os locais onde se sofre e/ou onde se está escondido da vista dos outros.

Já se começa a perceber, né?

Mas há mais.
Júpiter transitou na Casa XII de Virgem, que é como quem diz, na Casa XII dos animais. Até agora, estamos de acordo. Sim?

Sagitário é o 4º signo a contar de Virgem. Logo, Sagitário é a 4ª "casa" em relação a Sagitário. A Casa IV é a casa do lar, da família: é portanto a Casa (astrológica) da casa (lar). O lugar onde se vive.

Júpiter rege Sagitário, logo, Júpiter, por reger Sagitário, "rege" a 4ª casa a contar de Virgem. Júpiter rege, portanto, o lar (Casa IV) dos animais (Virgem).

Júpiter transitou em Leão, na Casa XII de Virgem. O regente da Casa IV dos animais transitou na XII. É dizer a mesma coisa. O regente (Júpiter) do lar (Casa IV) dos animais (Virgem) transitou pela Casa XII: uma prisão de abandonados que sofrem em silêncio por detrás das grades (Casa XII, big time!)

O lar (Casa IV) dos animais (Virgem) desapareceu, dissolveu-se, foi perdido (Casa XII) votando-os, aos animais (Virgem), inevitavel e irreversivelmente a um sofrimento incomunicável (Casa XII) por via da sua 'família' (Casa IV) - e, se quisermos levar o simbolismo mais longe, por causa do seu egoísmo (Leão) e (falta de) Valores, Ética, Compromisso,... enfim, Dimensão (Júpiter). Ou falta de Amor (Leão). Ou de generosidade. E da capacidade, à imagem da que o Sol (que rege Leão) tem, de sustentar a Vida à sua volta.

- e, para os animais, por circunstâncias muito além do seu controlo (Casa XII), misteriosas, imprevistas, secretas, inconfessáveis - e não sabemos com que grau relativo de sofrimento (também por parte das próprias famílias) - nunca saberemos -

Mas não é só isso, porque há mais - com Júpiter, há sempre mais *

Júpiter também rege Peixes. Peixes é o 7º signo a contar de Virgem. Logo, Peixes é a Casa VII em relação a Virgem. A Casa VII é a Casa das parcerias, associações, relações, compromissos, reciprocidade, companheirismo, dependência, ou (idealmente) inter-dependência.

O regente da Casa VII dos animais (Virgem) também transitou na Casa XII dos animais (Virgem). O regente (Júpiter)  das Casas IV (Sagitário) e VII (Peixes) dos animais transitou pela dissolução. Não foi só o lar (Casa IV) que os animais (Virgem) perderam (Casa XII). Foi também a perda de uma relação, de um compromisso, do companheirismo (da parte dos animais? Sem nenhuma dúvida. Da parte dos humanos? Não sabemos), e possivelmente a cegueira (Casa XII) à inter-dependência, isto é, à cooperação, ao mútuo enriquecimento, à sinergia, à sacralidade (Casa XII) da relação (Casa VII).

- não falamos das dissoluções (Casa XII) de lares (Casa IV), relações e vínculos (Casa VII) entre humanos que potenciaram tanto abandono, isso não nos interessa agora - estamos a ver do ponto de vista dos animais -

Não foi só um lar (Casa IV) e a confiança no Outro (Casa VII) que os animais (Virgem) perderam (Casa XII). Foi toda uma (velha) forma de relação entre os animais e os homens que chegou ao fim e cumpriu o seu ciclo.

- o trânsito pela Casa XII ensina que é tempo de dissolver e fechar o ciclo anterior -

mas também me parece que estes animais abandonados - não é que isso diminua a dor dos animais (Virgem) ou de quem se deixa tocar por eles, só propõe perspectiva (Júpiter) - os animais, TODOS os animais mal-tratados são sagradas "vítimas sacrificiais" (Casa XII) no altar de um propósito colectivo maior:

esse é o verdadeiro sentido de sacrifício - abdicar de si, para permitir que um propósito maior se cumpra através da própria anulação, e sem a qual o propósito maior não se cumpre (o que nos leva a perceber que em última análise, a decisão, poder e a última palavra - o factor decisivo, por assim dizer) é o sacrificado que, ao sacrificar-se, se santifica e transcende, e passa a habitar a eternidade, e se reúne ao Bem-Amado.

então os animais foram vítimas, mas acima de tudo agentes, de um propósito maior - e o propósito maior é o do regente a transitar na XII, quero dizer, a dissolução que prenuncia um novo ciclo (quando o regente chegar à Casa I e voltar a "ascender" - it shall rise again!)
o propósito maior é que um novo ciclo de consciência/relação se inicie. O propósito é que as coisas aconteçam, para que um novo ciclo de manifestação, experiência, consciência, e dissolução, possa cumprir-se mais uma vez.

o propósito maior é que a Vida avance com mais Amor, mais Consciência, e mais União.

e sem as coisas atingirem o seu limite, não viram no seu contrário.

ah!, mas

quando Júpiter chegar a Virgem - que digo eu?, Júpiter chegou a Virgem a semana passada! -, Júpiter chega à Casa I de Virgem.
A Casa I é o Ascendente. É eu "eu", "agora eu", e o "eu existo!"

A Casa I é um (re)começo.

O regente da Casa IV de Virgem e da Casa VII de Virgem chega à Casa I de Virgem

E Virgem recebe um novo impulso de Júpiter (o benemérito tio-padrinho que ainda por cima tem cunhas na legislação, porque vai começar a dispor de um Saturno em Sagitário)

De modo que o Júpiter sai da Casa XII e surge na Casa I, de Virgem

o que estava escondido vem à superfície

o que estava debaixo surge

o que estava atrás aparece

o que estava debaixo do tapete espeta-se-nos catastroficamente à frente dos olhos

o que estava no máximo do seu enfraquecimento, e nas trevas abandonado e esquecido, 
reergue-se

e vem a brilhar, iluminado pela Luz de Deus que encontrou no fundo do buraco
vem com novo ímpeto, abençoado com um halo de purificação vivida em cativeiro, sem esperança

há esperança

há esperança 

até a ordem (Júpiter) dos veterinários (Virgem) propõe ao governo (Saturno) que dê benesses (Júpiter) a quem tem animais de estimação (Virgem)

até dá para ler aqui




nestes e noutros detalhes (Virgem) é que a gente começa a ver como o universo conspira, ou melhor, respira
Júpiter chega a Virgem e os animais shall rise again!



E quando Júpiter, daqui por metade do ciclo, tiver chegado a Peixes (em Dezembro de 2021, mesmo a tempo da passagem do ano),

milhões de animais-humanos terão sido amestrados

a descobrir o valor do Amor Incondicional

o Companheirismo, a Amizade, a Dedicação, a Confiança cega no seu Bem-Amado-Mais-Que-Tudo

a Fidelidade aos que Servimos

... é isso, afinal, que os animais nos andam a tentar ensinar há tanto, tanto

mas tanto

tempo *


ou talvez, até, quem sabe,
seja só o Amor - contido no Heroísmo com que nos ensinam, à custa de si mesmos,
a nunca
mas nunca
desistirmos.




... e no que nos diz respeito,
nós
que éramos a Casa VII dos animais regida por nossos júpiterezinhos
?
nós?
nós entrámos em Virgem, a Casa I dos animais. Começamos uma nova relação - e precisamos encarar com zelo sagrado nossas próprias falhas aqui, como se o devéssemos a deus

- e devemos, saturno está em Sagitário.

(escrevam isto, sabendo que fui eu que escrevi: Saturno está em Sagitário, e nós devemos a deus)

porque se ignoramos a Verdade (Júpiter) do que se nos impõe sobre isto agora (Virgem)

abdicamos de nossa própria Humanidade

e vai ser muito difícil conseguirmos justificar de maneira que nos convença a nós próprios que temos boas razões para não pensarmos a sério

no bruto egoísmo

que nos anda no Espírito.





e o que de melhor podemos fazer por nós próprios, agora

escrevam isto também

é pormo-nos ao Serviço (Virgem)

da Casa I

d'Ele's 

é que se somos os Peixes regente a passar na nossa Casa VII, que é a Casa I dos animais,
somos divindade que se cumpre ao servir
aqueles cuja divindade consiste em sacrificar-se 
para que a nossa se possa cumprir 




ps: depois ainda anunciaram, nas mesmas notícias, que "aumentou este ano o número de nascimentos em Portugal. Até Julho, nasceram mais 1500 bebés do que em igual período do ano passado"

 

Deixem-me fazer uma legenda astrológica: Júpiter transitou em Leão, Júpiter expande, e Leão rege as crianças...
 
não?

e esta?



a Força Aérea Portuguesa (Júpiter) andou a resgatar (Virgem) emigrantes (Júpiter) do meio do oceano (Peixes)

ou esta, do Saturno mesmo a sair de Escorpião e a entrar em Sagitário... a judiciária vai investigar um caso de abuso sexual e acaba por fechar uma escola.



e pronto, é assim,
mais um dia de exemplos, perdão, de notícias

- chamam-se assim na 3D,
porque pensam que são novidade ;-)


Enviar um comentário