26 de novembro de 2014

Saturno em Sagitário e um pouco d'astrologia de José Sócrates

... só pela piada, dois ou três excertos dos meus insights astrológicos para Novembro e uma legenda astrológica seguida de comentário:

(isto, dito assim e a esta hora, parece o menu do almoço. Mas as estrelas deste post não são da Michelin)

"A comunicação com os outros é fundamental, bem como a cooperação - mesmo quando não há paciência. Principalmente nessas alturas, a comunicação é fundamental. E a cooperação com os outros.
 

A recompensa por uma atitude mais cooperante e paciente, da sua parte, é conquistar a boa-vontade dos outros. Isso, e não ir parar à prisão, ou criar outros contratempos para si próprio, por atitudes irreflectidas." (para Carneiro)

"lembre-se de que conta – também - com a protecção e a boa-vontade de todos aqueles a quem já ajudou no passado." (para Virgem)

"para lidar com os assuntos e desafios (...), venham eles da frente doméstica, das suas relações ou por via do seu extracto bancário, o segredo é manter a calma, respirar fundo, conversar consigo próprio, escutar a voz da sua própria intuição, e – se necessário for – fazer um plano. A estratégia e o sangue-frio, este mês, compensam mais do que a simples reactividade às circunstâncias." (para Balança)

"Dizer que este é um mês simultaneamente surpreendente e previsível é talvez apenas mais um dos paradoxos com os quais tem vindo a lidar (...) decorrem nos bastidores mudanças profundas que podem não ter como ser visíveis por enquanto (...) é tempo de maturação e autoridade. O que é que há aí para ser assumido perante o mundo em que nasceu?" (para Aquário)

Ora bem, esta combinação de signos/energias parece o principal mix do sr. eng. José Sócrates (4 planetas em Virgem, Vénus e Júpiter em Balança, Lua em Aquário - TODOS os planetas pessoais incluídos nesta combinação, e Ascendente em Carneiro).

E além de tudo o resto - que é muito, creiam-me - existem mais 2 dinâmicas particularmente dignas de nota:

primeiro - o mais recente eclipse de Escorpião "caiu" no GRAU EXACTO do seu Neptuno natal (Neptuno simbolizando circunstâncias nebulosas e, em Escorpião, segredos e mistérios), na área de vida (Casa Astrológica) ligada com as suas associações, parcerias e negócios

segundo - o sr. eng. prepara-se para o seu 2º retorno de Saturno, que acontece estar em Sagitário, e que para lá de qualquer retribuição kármica, saturninamente invariável e inevitável, fará também dele um "case study", modelo ou exemplo público (Saturno rege-lhe as Casas "públicas") da energia de Saturno em Sagitário na sua expressão colectiva (ética, autoridade moral, reconhecimento de que existem valores Superiores ao ego separatista e separado, etc.) - e daí a ser usado como bandeira, vai um tirinho.

esperamos, apenas, que cada Um saiba manter-se verticalizado na sua consciência, na sua fé, nos seus valores... e aceite a responsabilidade integral por tudo aquilo que tiver criado para si próprio. E com Saturno em Sagitário (isto é uma antecipação), se estiveres em Paz com a tua consciência, e em Verdade para com Valores que te transcendem, mantém a Fé, porque os Justos herdarão a Terra. E se não estás, não te preocupes: não só porque já não há muito a fazer (o futuro de amanhã fizeste-o largamente anteontem), mas também porque vais perceber, rapidamente, quão (des)alinhad@ tens andado e aí sim, é que fica mais difícil manter esse tipo de "fé" - que não é mais que o idealismo bacoco de que vai correr tudo bem malgrè tout, n'importe quoi... e que "basta" acreditar com muita força.

Durante a passagem de Saturno por Escorpião, são agrafados os prepotentes. E, como já escrevi há quase dois anos, com Saturno em Sagitário, serão agrafados os idealistas - idealismo, entendido como a "negação" de uma verdade que transcenda o desejo (wishful thinking?) pessoal)

é que com Sagitário, signo da Verdade, da Fé e da Ética, ele há coisas que realmente importam. Saber, por exemplo, que apenas a Verdade nos Libertará

... e que às vezes são os homens, e as circunstâncias, os carcereiros que montam guarda às prisões, e observam que se cumpram as sentenças, que cada Um cria para Si próprio * e que Vertical_mente, não há que confundir o carcereiro com o verdadeiro responsável pela própria condenação *

e agora pergunto-me: o que haverá de sobremesa? *


Enviar um comentário