24 de dezembro de 2013

Aquário — insights astrológicos até 2015


AQUÁRIO
(Signo Solar ou Ascendente)

O ano de 2014 veio encontrá-la, provavelmente, muito melhor instalada do que no ano anterior. Instalada, que é como quem diz, confortável dentro de si própria. Em paz com quem é, com o que precisa, mais madura em termos das suas expectativas em relação aos outros, mais capaz de tomar mais conta de si própria – o que lhe traz uma nova liberdade para explorar relacionamentos e pessoas.

É que sem as mudanças recentes e prováveis na sua base doméstica e familiar não estaria, agora, tão bem enraizada dentro de si própria nem tão pronta a explorar novas ideias, ambientes, pessoas e movimentos.  Treine-se em seguir e respeitar a sua intuição, descobrirá que ela a conduz sempre à pecinha de informação que faltava, à pessoa necessária, à informação importante, aos lugares e aos momentos cosmicamente perfeitos para os seus encontros com o seu próprio destino.

Se vencer a inércia, a preguiça, o medo de arriscar, e o que quer que a impeça de se lançar a mais altos e ousados voos, dará por si a ser misteriosamente conduzida e recompensada por possibilidades nunca antes sonhadas – tornadas agora possiveis pela sua entrega ao fluxo próprio da vida e à descoberta do mais importante: que não se trata de controlar as circunstâncias ou impôr as suas próprias ideias em relação a como as coisas deveriam desenrolar-se, mas de permanecer - simplesmente - focada na sua intenção.

E por falar em intenção... até que ponto tem explorado e investido, desde então, na tremenda necessidade surgida por essa altura de começar algo radicalmente novo do ponto de vista profissional, em que pudesse vir a empregar os seus dons, talentos e interesses mais particulares, invulgares, criativos, espirituais, e artisticos?

Se o fez, é provável que os meses mais recentes lhe tenham trazido mais e mais oportunidades, palcos e públicos para inspirar, desapontar, trabalhar e servir.

Agora, com o último trimestre de 2015 pela frente, novas responsabilidades e ramificações surgem e se estendem. E mesmo que os fantasmas das dúvidas e do inconfessável questionamento sobre o seu próprio passado continuem a espreitar e sussurrar nos momentos mais escondidos, parece que o seu caminho, natureza e destino são mesmo... o futuro.





Enviar um comentário