27 de setembro de 2017

dia em que coisas mudam - 28 de Setembro 2017



há dias em que coisas mudam. E se precipitam processos de mudança. E também daqueles processos que aparentemente serão retrocessos nos processos de mudança em curso. Retrocessos na acção e discurso. Mas que são os retrocessos que aceleram os percursos, porque concentram energia que não se traduz em movimento externo imediato, e ao fazê-lo, por perfazê-lo, alteram a relação entre a contenção e o acto.

e na contenção há tensão, atenção à tensão - de modo que no imediato, e no interior, se concentram os processos de mudança em curso que aceleram o percurso da dança em decurso.


há dias em que imperceptivel_mente uma ou outra mente dão conta do imperceptível. Hoje o invisível torna-se evidente, o evidente entra em movimento reversível, a evidência deixa de ser impossível para ser só improvável, e cada vez mais menos improvável, e o invisível ainda menos visível,

até ao dia em que o indesejável evidente se torne evidentemente inevitável e o invisível fique viável e visível e nos entre pela porta da frente como um deus invisível que como se tivesse ficado doente lhe ficasse a dor das entranhas subitamente visível - quando o retrógrado passe a directo novamente

falamos, evidente_mente, de Plutão - a quem chamaríamos Plutinho se fossemos dos astrónomos que agora lhe chamam anão - que não só já o era, como ainda foi tornado mais invisível, e agora, está a ficar retrógrado de impossível *

e dizemos, quem diria, que se ele há dias desses


hoje é um, certamente, dia.

é dia, sempre que Plutão fica retrógrado, ou directo.

... a última vez que Plutão ficou retrógrado foi a 20 de Abril 2017, e passa a directo no dia 28 de Setembro de 2017. Considera esse um aparêntesis na tua vida. E que se abra nova oração quando chega o momento de virar directo outra vez.


como agora!

... so what?

... so what?! eh pá, toda a gente devia ter noção destas coisas, mas nem toda a gente se dedica a explorar o Céu interno: de modo que faz assim

observa como as mudanças aparentemente retrocedem, estacam ou cedem, nas áreas de vida que correspondem às Casas Astrológicas do teu Mapa que abrem com Escorpião e contêm Plutão, quando Plutão fica retrógrado; reconhece a necessidade de proceder aí a uma certa arqueologia, e às renovações ocultas que podem ter, durante um tempo, pouca expressão no exterior. Sabe que é tempo de colocar taipais e andaimes à volta, e que durante um tempo, pelo menos aí, tua vida será estaleiro. 

Podes estar em luta tremenda com demónios interiores, mas ninguém vai perceber a não ser pelas tuas reacções às vezes viscerais e aparentemente desproporcionadas - até que Plutão vire directo novamente, porque aí, toda a gente vai ficar a saber do resultado das mudanças dentro de ti. A começar por ti próprio. E se não puderes (quiseres) mudar a tua vida accordingly, a partir dessa altura, as circunstâncias vão unir-se e conspirar a teu favor, muitas vezes contra a tua própria conveniência, indolência, cobardia, cegueira, ou ignorância.

faz um favor a ti mesmo e desperta para a vida :-)

- sabe, também, que vais dar uma grande volta à consciência que tens de quaisquer Planetas no teu Mapa que estejam no signo de Escorpião; pois se nasceram, dessa maneira contigo, para serem reinventados, este é um dos momentos mais propícios - ou inevitáveis - para o fazer - e aí encontrarás também tremendo Poder, e embaterás nos limites da tua própria prepotência, por forma a poderes transformar esta naquele.

faz pois o que tens a fazer, permite o que não tens como evitar, colabora com o inevitável, e encontra nisso o teu poder relativo: quando Plutão retomar o seu movimento directo, terás renovado aspectos importantes da tua psique, da tua "casa", do teu Ser,... e da sua expressão exterior na tua vida, pois esta é expressão daquela.

e se és daqueles que gosta de mergulhar mais profundamente nas entranhas da existência para desbravar a iluminar seus mistérios... dá as boas-vindas à retrogradação de Plutão - e faz-te ao mergulho!

... recorda que para vencer a Hidra de Lerna, Hércules se ajoelhou para a tirar da água que lhe alimentava o poder... tem Humildade na batalha contra os teus próprios demónios, e sabe que não é a persistência nas águas (subjectividade emocional) que te fará vencedor, mas a Luz, o Amor,... e o Ar *

- que é como quem diz: areja as tuas sombras, trá-las à Luz do Sol, comunica (nem que sejam diálogos interiores, não tem que ser terapia), aprende maneiras de ires mais ao fundo do (teu) psiquismo, e respira - you'll be fine *

.... se fizeres o trabalho de casa.

Senão, alguém vai apanhar com os estilhaços. Mesmo que durante um tempo, não sejas tu.