1 de janeiro de 2000

Ascendente Peixes - propósito evolutivo

 O propósito do Ascendente Peixes é desenvolver a compaixão, a empatia e a aceitação incondicional da vida, só possível à medida que o indivíduo vai reconhecendo a perfeição do espírito por detrás da imperfeição das formas e das circunstâncias, e vai sendo capaz de se identificar com um senso universal de si mesmo, e não como separado da vida e dos outros.

A sensibilidade psíquica e a impressionabilidade são geralmente muito fortes, o que pode levar a uma tendência escapista ou auto-destrutiva, de auto-protecção ou de fuga da realidade através da fantasia, do abuso de substâncias ou de relacionamentos destrutivos.

A natureza mais elevada deste Ascendente expressa-se quando o indivíduo aceita que a sua natureza e condição são a de seguir uma via de transcendência, de auto-sacrifício, e de entrega a algo maior do que a vida pessoal. Isto transforma a tendência ao sofrimento, ao escapismo, e à auto-ilusão numa consciência mais inclusiva, divina, iluminada, compassiva e compreensiva que pode trazer redenção, pacificação e cura ao mundo à sua volta.

O signo oposto e complementar, Virgem, ensina-lhe sobre a importância de traduzir a sensibilidade e a compaixão em actos concretos, a analisar e discriminar a qualidade das pessoas, das situações e das escolhas, e a ter um pouco mais de realismo e os pés (tanto quanto possível) mais assentes na terra.

Palavras-chave: imaginação, sensibilidade, compaixão, devoção, intuição, escapismo, idealismo, sofrimento emocional, influenciabilidade, inspiração, fantasia, sonho, meditação, imaginação, sensitividade, sofrimento, cura espiritual, consciência mística, amor universal, confusão, sono, entrega, yoga, paz interior, aceitação.


Com Ascendente Peixes, não só as questões e assuntos regidos e relacionados com Peixes se tornam particularmente importantes, como Júpiter e Neptuno - os seus planetas regentes - e a Casa XII, tradicionalmente associada a Peixes, ganham destaque e importância adicional no horóscopo.

















Enviar um comentário