3 de março de 2015

Sistema do Corpo Espelho


O Sistema do Corpo Espelho é um método de cura, que foi desenvolvido nos anos oitenta pelo americano Martin Brofman (Ph.D.), numa síntese do cruzamento da psicologia ocidental com as filosofias orientais baseadas nos chakras (principais centros de energia do corpo humano na tradição hindu).

site em português


Cada um destes chakras, tal como as diversas partes do nosso corpo, é associado a diferentes áreas da nossa vida e da nossa consciência, permitindo ler o corpo como um mapa da consciência interior – o corpo como espelho da nossa consciência.

Neste modelo, assume-se que todos os aspectos da nossa vida, sejam as condições de saúde, a vida familiar, o trabalho, ou outros, reflectem de algum modo a nossa consciência.

Os nossos problemas de vida, mal-estares, ou doenças, são vistos como sintomas de desvio do equilíbrio natural de plenitude e bem-estar, resultantes de tensões da nossa consciência (bloqueios emocionais e mentais), que causam bloqueios do fluxo de energia vital.

Assim, neste método de cura, promove-se o reequilíbrio bioenergético do corpo da pessoa, actuando ao nível dos chakras, e ao fazê-lo colhem-se informações relevantes sobre os aspectos da consciência associados ao tema a ser tratado.

Uma técnica de cura, não uma terapia

Apesar de inserido nas Terapias Complementares e Alternativas, este método deve ser visto mais como uma técnica de cura, do que como uma terapia no sentido comum. Ou seja, embora em alguns casos possa ser necessário mais do que uma sessão para reforço da cura, não é exigida uma relação de continuidade com a técnica e um terapeuta, através de tratamentos sucessivos.
 
O objectivo é despoletar e ajudar a criar o processo de (auto-)cura da pessoa, com a intervenção de um facilitador/curador, tanto quanto possível, numa única consulta.

 
O que esperar de uma sessão
Numa única sessão, com a duração média de três horas (dependendo do caso), começa por se proceder à identificação e clarificação do tema/problema a ser tratado – que pode ser de ordem física, mental, psicológica, ou espiritual.

Depois de uma fase de limpeza energética, o facilitador promove a abertura e o reequilíbrio de cada um dos chakras, através da imposição das mãos, entre outras técnicas. No final, o facilitador descreve as percepções colhidas e interpretações possíveis com base neste modelo, para que a pessoa tome consciência das tensões e bloqueios subjacentes ao tema tratado.
 
Auto-cura e trabalho interior
A operação actua a nível bioenergético e da consciência, mas a cura passa de modo determinante pelo trabalho interior da pessoa, para integrar uma nova percepção no seu quotidiano, que irá potenciar as transformações desejadas ao nível orgânico/físico, psíquico, emocional, ou social da sua vida.

Não se substituindo à medicina nem às terapias convencionais, mas sim em seu complemento, o método possui um enorme potencial para ajudar as pessoas a curarem-se em muitos casos.
 
Para além de doenças, dores e mal-estares físicos, agudos ou crónicos, podem-se trabalhar dificuldades com determinadas áreas da vida (família, relacionamentos, trabalho, dinheiro), problemas psicológicos (como a depressão e a ansiedade), sentimentos de insegurança, medo, rejeição, tristeza, e outros, que estão muitas vezes na origem do mal-estar.


Para mais informações ou marcação de sessões com Rui Leal, em Lisboa e no Porto, contacte-o por e-mail.

leia também aqui