21 de junho de 2012

Caranguejo 2013

 

CARANGUEJO

(Signo Solar ou Ascendente)
 
Se os desafios dos últimos anos têm sido um teste, quer ao seu auto-controlo, quer à sua confiança na infinita graça e sabedoria da Providência, e se lhe permitiram descobrir, graças à sucessão de imprevistos recentes na sua vida íntima, afectiva e profissional, dimensões de si própria que antes desconhecia, então: este ano traz-lhe a oportunidade de assumir, testar, e pôr em prática tudo o que tem aprendido.

Este é um ano de assumir mais total e completamente quem é e o que quer, mesmo que isso a demarque ou afaste de certas actividades, amizades ou interesses que no fundo também já não lhe servem. O que lhe serve, agora, é sentir o frémito de se expor e afirmar, assumir perante si própria e os outros dimensões nunca antes reconhecidas, ou assumidas, e este é o indicador mais seguro de que está a apanhar a boleia cósmica que a leva a reinventar-se e assumir-se, de forma mais adulta e autêntica, perante o mundo.

Chegar a um novo nível de maturidade, implica assumir também mais responsabilidades pessoais. Pode ser que tenha chegado a altura de pôr (mais) um filho no mundo: venha ele sob a forma de um novo hobbie ou interesse, projecto criativo, novo palco, ou até – literalmente – sob a forma de um bebé, se as circunstâncias da sua vida o permitem e justificam.

Mudanças no seu estatuto profissional e social são possíveis - para não dizer prováveis -, por via, por exemplo, de um casamento, divórcio, paternidade ou uma nova profissão. Isto parece especialmente indicado na segunda metade do ano, período em que a sua expansão pessoal parece incomodar toda a gente.

E se incomodar paciência. Recorde que este é o ano de se assumir e pôr em prática tudo o que tem aprendido.


4 comentários:

Estrunfina disse...

Assim vai ser...

Anónimo disse...

Tal e qual :)
Só pode...
Cassandra Querido

Anónimo disse...

Bate certo.
Algumas coisas, o resto vamos ver.... mas concordo com mtas coisas

Anónimo disse...

Somos (quase) sempre a âncora de muitos, esquecendo muitas vezes a nossa própria essência. Confesso que me canso um bocado dos apelidos de peter pan, de lamechas, de familia, porque não somos só isso. Por isso, sentir que em 2013 pode ter chegado a nossa vez, dá o animo e garra extra para ir para a frente. Mesmo que sozinhos.