29 de Agosto de 2014

Lua Nova de Virgem - 25 de Agosto 2014

... e pronto, é isto: o Sol ingressou em Virgem e daqui a nada a Lua faz-lhe conjunção, assinalando a Lua Nova anual no signo do "get busy": faz algo de útil, no seu melhor; pre_ocupa-te, simples_mente, - fia-te na Virgem -¨e deixa-te estar enquanto as merdin**s s'acumulam

assim começa a semana, e com ela, novo ciclo

- acabaram-se as "férias", diz um senhor aqui ao lado agora mesmo, verbalizando o essencial da mensagem dos luminares no firmamento -

(embora Vénus e Júpiter continuem em Leão, e, por eles, a festa-fosse-ela-possivel-com-tanta-realidade-dificil-com-que-lidar- continuaria - mas é difícil continuar a fazer de conta que a rave continua

quando já caiu tanta gente morta, intoxicada, no dance floor, outros já começaram a sair, há gente a vomitar por todo o lado, já se acenderam as luzes brancas e desligaram as psicadélicas, a judiciária já entrou varias vezes para prender gente na festa, tendo começado no dealer de pastilhas - será que, como o do pepê rapazote, aceita multibanco? -, e agora se prepara para prender também o dono da discoteca (será um banco?, senhor, será um banco?).

Mas com o Sol em virgem oposto a neptuno, e Mercúrio - também em virgem - oposto a quiron, e os dois planetas do "prazer' e do "optimismo" (Vénus e Júpiter) no entretanto destronado signo de leão, que perdeu os luzeiros para Virgem, é apenas natural que uma parte assim, diríamos, "menos iluminada" queira continuar - fazendo de conta - de férias, em festa, na borga, sem responsabilidades, pendentes, tarefas, como se não tivesse mais (muito?) que fazer

- e enquanto isso já entrou a equipa das limpezas para vir compor os resquícios da festa -

embora - é o Mercúrio oposto ao neptuno - ainda andem de volta dos copos e das pontas de charros deixadas no chão (não sabemos se para deitar fora, emborcar ou acender) e não tenham ainda, nem ideia de por onde começar, nem visão nenhuma da sala limpa e arrumada, nem sequer clareza quanto ao que é para fazer

de modes que enquanto a judiciária faz buscas no escritório da discoteca e os bandidos uns últimos telefonemas (a combinar os esquemas redentores, ou então para os advogados), uns quantos ainda se obrigam a fechar os olhinhos ao que se passa na sala para poderem continuar a dançar ao som de uma música que é cada vez menos audível e cada vez mais memória do ritmo que já foi,

- não, não é uma passagem top feita pelas paris-hotéis-deste-mundo, é mesmo o silenciar gradual da música, só que ele há trips para tudo, e que nunca se substime a capacidade humana de viver em negação -

a festa vai gradualmente fading off e o princípio da realidade gradualmente intrometendo-se, convidando

(quem queira, porque durante um tempo ainda há opção)

a começar a limpar, organizar, e mudar o registo.

Fazer um plano de ataque
iniciar um detox ou um novo plano de treino
uma folha de excel
comprar uma agenda para o próximo semestre, que este já é o último do ano presente
regressar ao Facebook, para ver quantas mensagens poderiam ter sido urgentes se as tivéssemos recebido na altura,
elaborar listinhas de tarefas, de prioridades, cronogramas,
tudo aquilo enfim
que possa, deva ou precise vir-a-ser
feito

é também uma boa altura

- se nos lembrarmos que por detrás de um diligente e pratico Virgem existe sempre um orgulhoso e assumido Leão -

para evocar tudo aquilo de que nos orgulhamos

(ou, pelo método oposto, que é a mesma coisa - como qualquer oposto que se preze - aquilo de que nos envergonhamos)

de termos feito nos últimos tempos - nem precisa de ter sido estrita e especificamente no último mês, durante a passagem do Sol em Leão, e que de uma forma ou de outra devolveu cada um à essência da sua identidade -

mas assim, à larga, nos últimos tempos (Neptuno e Júpiter estão na equação, vamos ser mãos-largas e permissivos)

e celebrar-nos assim um pouco, ainda que assim e imperfeitamente, e às energias qu’inda pairam em Leão, e que sempre querem parir uma estrela

- embora, como dizia o Nietzsche, seja preciso muito caos interior para parir uma (estrela) das que dançam -

e depois, mãos à obra *

fazendo na Terra, assim como se fazem no Céu,

mercúrio, sol e lua em virgem inspirados por peixes e neptuno - não precisa ser uma virgem bêbeda, pode ser uma formiga com a boa-vontade que faz dela elefante (álea, em rigor, se não houver confusões de sexo pelo caminho - são os trígonos e sextis, nem sempre edificantes, quando cabe a escorpião resolver a tensão virgem-peixes e estes todos se juntam; com virgem escorpião peixes há sempre o potencial problema (virgem) das confusões (peixes) de sexo (escorpião), esperemos que a formiga don’t get lost in translation e tudo mercê da sua boa-vontade)

vejam lá *

a imagem perfeita do momento

de um momento

enquanto não é o momento

do momento seguinte

e a Dança, a verdadeira Dança,

a que não cega, nem chega,

e por isso nunca para, interrompe ou retoma

soma

e segue

segue

e soma *

bem-vind@s de volta à rodinha do hamster,

que não precisa ser mais que uma esteira para fazer exercício

e são meus votos de que a corrida que agora se inicia

- e que não precisa ser azáfama frenética, apenas ponderação sobre o que é útil e produtivo -

não seja apenas a do hamster a correr na roda, a correr a correr
até cair para o lado de velhice, doença, ataque cardíaco, cansaço ou reforma

ou a ser miraculosamente salvo - para outra roda - por qualquer euro-milhões, promoção ou casamento milionário

que a corrida que agora se inicia - são os meus votos, ou pelo menos eram há bocadinho -

sirvam - autenticamente - a cada Um,
e idealmente ao Um
que todos servimos, que a todos serve,
e que tendo de Tudo para Todos
nada nos deve *

ps: desconfio que agora, AGORA MESMO, a Lua deve tar em conjunção perfeita com o Sol. Can you feel it? É oficial. Bem-vind@s ao princípio do fim do “verão” - embora, durante um tempo, ainda vá ser difícil… de acreditar. Formidáveis formigas… e cigarra(da)s…


Uno Michaels
Faro, 25 de Agosto 2014, 15h38

promoção Webinars com 40% desconto

até dia 13 de Setembro, inclusive, todos os Webinars disponíveis neste site (clique aqui para a listagem) estão com 40% de desconto sobre o seu preço regular.

o que isto significa na prática, é que se comprar 6, recebe mais 4 de oferta :-)

felizmente tem uns 12 por onde escolher :-)

utilize o código "WEBINARS4ALL" no seu carrinho de compras, depois de ter feito a sua selecção (basta ir adicionando ao carrinho de compras) e, no final, introduza o código e volte a calcular o preço final.

se por qualquer motivo não puder ou quiser fazer o pagamento seguro on-line, pode também fazer o seu pedido por email, mas neste caso, é possível que o seu pedido demore um pouco mais a ser satisfeito. A via automática é imediata, i.e., terá acesso imediato ao download dos seus webinars se fizer o pagamento por PayPal (não precisa ter conta no PayPal, basta um cartão de crédito. A operação é absolutamente segura).

votos e desejos de boas aprendizagens (especialmente neste ciclo sob os auspícios de Virgem, o signo do Aperfeiçoamento)!

1 de Agosto de 2014

Astrologia da Escolha Iluminada

podemos fazer muito mais em nome da Vida, e com a Astrologia, do que antecipar, conhecer, "saber", controlar, justificar, prever, racionalizar, projectar, manipular, julgar, rotular, e por todas as outras formas defendermo-nos da Vida

podemos Vivê-la (de preferência, conscientemente) e até co-Criá-la *

e pudéssemos nós honrá-la, respeitá-la, promovê-la, aceitá-la como um Convite ao Maior e mais Autêntico e à Possibilidade Mais Gloriosa de cada um: à escolha de cada Um se cumprir.
 

17 de Julho de 2014

Webinar: A Lua Astrológica

Webinar "A Lua Astrológica"


Neste webinar de introdução ao tema, seguido por um outro, dedicado à sua interpretação no Mapa Natal, abordamos o simbolismo da Lua nas suas múltiplas dimensões e vertentes, com ênfase na perspectiva psicológica e metafísica que fazem dela a "chave", por excelência, da compreensão dos aspectos mais fundamentais, essenciais e primários da nossa existência - pois é ela, a Lua, quem representa o karma biológico, os processos de desenvolvimento psicológico desde o nascimento e a formação de padrões emocionais inconscientes que pedirão iluminação e redenção ao longo da Vida.


Webinar: Princípios de Delineação e Interpretação


Webinar "Princípios de Delineação e Interpretação"

Existem muitas maneiras diferentes de interpretar um Mapa Astrológico, métodos, abordagens e procedimentos. Idealmente, cada astrólogo terá desenvolvido o seu próprio a partir da sua prática e da sua experiência.


15 de Maio de 2014

a chegada (a ponta delgada)



providências, atrasos e interstícios à parte, e já (quase, praticamente) "aterrado" nesta pérola atlântica, belo reflexo do Céu em forma de terra (but then again, what else is new? - não era o Jung que apanhava pedras do chão porque o lembravam do céu? Eu também já apanhei muitas pedras, na expectativa de encontrar o Céu... aos dezassete anos, por exemplo, ia para o Bairro Alto sozinho, ao fim-de-semana à noite, escrever e procurar deus no fundo de copos de absinto... nunca o encontrei, pelo menos na forma em que o buscava, e hoje reconheço que sempre lá esteve - mesmo quando eu não estive - mas isso é outro assunto. Não fica para uma lição... fica para uma auto-biografia não autorizada ahahahah)

a partida (de Ponta Delgada)




mala feita, doces comprados, web check-in feito, um último provisório momento à varanda para inspirar o céu, a luz, as cores e as gentes desta pérola atlântica, o pedaço de céu reflectido na terra que me acolheu durante insta dia ntes momentos - eternos, ternos, instantâneos momentos - fugazes e sem fim - que se prolongarão e ecoarão (ou então, não) pelo Ser a que pertenço afora...

... há uns anos, quando me transportava debaixo de chuva para o aeroporto de Bali, outro dos lugares exteriores mais bonitos por onde o vento já me levou, o motorista comentou, cumprindo a natureza gentil e generosa daquele povo, "esta chuva é Bali a chorar porque te vais embora"

- entre o narcisismo e o pensamento mágico (combinação às vezes dramática, mas tão divertida de observar), gostei tanto da imagem que a guardei no lugar onde guardo o que Amo, e assim torno tão permanente quanto a minha fugaz passagem por Aqui -

hoje, quando acordei, recordei o Madey Wayan, o motorista de Bali, e a ternura da sua imagem.

é que o dia acordou a chover *

mas é só uma projecção - diz o meu núcleo narcisista e mágico - do meu firmamento interior: só nunca se distinguirão, por entre os pingos, os que molham de alegria e os que fecundam de nostalgia e saudade - o sentimento tão lusitano - tão natural como a nossa sede -,

é que vou daqui - se é que alguma vez daqui saí, se é que alguma vez aqui cheguei - com o Coração cheio, a transbordar de Amor Gratidão e Doçura. E não falo dos doces comprados; falo do Doce oferecido, partilhado e trocado durante estes dias - meu deus!, já passaram dias?! - nestes (re)Encontros que a Vida me deu a viver *

... e só por isso vale a pena Viver, e quando se Vive está-se sempre pronto a morrer *

... mais uma mini-morte, mais uma maxi-Vida *

levo a bagagem cheia - sem excesso de peso, porque não há limite -

e é Amor *

o que levo - o que deixo - o que foi - o que será - o que É*


sexta lição




(Wesak 2014, Lua Cheia de Touro em 14 de Maio de 2014)

Deus é Grande:

Eu, que sou um invejoso que não pode ver nada,
também já tive direito hoje, por sua Obra e Graça,
à minha própria (aaaah "minha"... a ilusão continua....) experiência de Siddharta Gautama.

9 de Maio de 2014

quinta lição


 
Sentado numa esplanada, tomando um café, com um olho no burro e outro no cigano, que é como quem diz, com a atenção repartida entre o "mundo michaels" e o que se passa à minha volta (e sem necessidade de definir, por enquanto ou para já, se sou eu o burro - ou o cigano).

8 de Maio de 2014

quarta lição

 
 
Mercúrio acaba de entrar em Gémeos,
 
e porque Mercúrio em Gémeos faz sempre as coisas duas vezes,
 
(e porque quem conta um conto... acrescenta sempre um ponto...)
 
peguei na lição de hoje, a anterior, sobre a preocupação - que possível_mente até já leste (Mercúrio em Gémeos)
 
mas acrescentei-lhe a “legenda astrológica” para quem tenha curiosidade (Mercúrio em Gémeos) ou interesse (Mercúrio em Gémeos) ou Mercúrio em Gémeos (e o faça, simplesmente, porque lhe é natural - nem que seja, ler sempre a mesma coisa em sítios diferentes, ou ler sempre coisas diferentes no mesmo sítio - whatever!, é tudo a mesma coisa mas isso o Mercúrio só descobre quando chegar a Peixes e ficar débil)
 
de modes que,
 

terceira lição



(escrita no, e para o, momento em que a Lua em Virgem, disposta por Mercúrio domiciliado em Gémeos, faz com ele quadratura e oposição a Neptuno - desmultiplicando na mente e no diálogo interno (Mercúrio em Gémeos) os mil milhões de merd*inhas com que todos temos, inevitavelmente, de lidar enquanto andamos encarnados (e de todas as outras cores - e, em rigor, mudando de cor frequentemente, de verde de inveja de quem "achamos" que tem menos com que se "preocupar" a vermelho de raiva e frustração) e perdendo, "em absoluto" (Neptuno) o foco de "onde" pôr - efectivamente - nossa Energia *),

5 de Maio de 2014

segunda lição


 A Lua passou ontem (4 de Maio) o dia todo (em domicílio) com o Júpiter (exaltado) em Caranguejo:

é TÃO GIRO ter sido, curiosamente e nos calendários dos homens, "Dia da Mãe"... tão síncrono, tão "perfeito", e tão "energeticamente verdadeiro"...

e também, imagina-se, tão borbulhante de "bons" sentimentos, e almoços de família provavelmente, e prendas, e raivinhas contidas, e ansiedades afogadas entre dois papo-secos e mais uma pinguinha de água, ou (adi)vinho, e pudesse a intensidade, a verdade circunstancial e honesta deste instantes de redenção - pudessem esses valer pelos outros 364 dias d'ingratidão, egoísmo ou esquecimento, ou simplesmente "por causa" da falta de tempo... "por causa" da rodinha do hamster em que tantos passamos a vida a correr... e antes qualificasse, ESSE, como "exercício"

- - - mas não!

não qualifica.