22 de abril de 2019

o dia em que Plutão muda de direcção

esta imagem pode ter direitos de autor

 
há dias em que coisas mudam, se não por fora, pelo menos por dentro. E se precipitam processos de mudança. E podem ser daqueles processos que aparentemente serão retrocessos nos processos de mudança em curso: retrocessos na acção e discurso. Mas estes são os retrocessos que aceleram os percursos, porque concentram energia que não se traduz em movimento externo imediato, e ao fazê-lo, por perfazê-lo, alteram a relação entre a contenção e o acto.

15 de abril de 2019

antes de te pores com m**das

imagem retirada da net sujeita a direitos de autor


Reconhece, recorda, e repara bem:


És um milionário abençoado a meio da miséria,

Um@ homem (mulher) com a força da fé num mundo de debates, questiúnculas e dúvidas,


Um visionário no meio dos que preferem não ver,

Um@ corajos@ no meio de cobardes,

Rodeado de amigos que te suportam e de tantas pessoas a que queres bem,

Estás de bem com a vida enquanto os outros se vitimizam, acusam, e invejam,

Tens um mundo de oportunidades e possibilidades à tua frente e à tua volta, enquanto os outros se focam nos impedimentos e dificuldades,

Sabes que a vida é crescimento (interior) e de eliminação de tudo quanto te impede de amar, cumprires-te, ser livre e viver com alegria - e não interessa ganhar, porque do mundo não há nada a ganhar; interessa é ter estilo e orgulho em quem és, sempre que deitas a cabeça na almofada - não te prostituis, não te apequenas e não te sujeitas a quem não respeitas ou admiras, e com esses aprendes e aspiras, não conformas nem obedeces,

És um homem (mulher) que se fez a si próprio com as suas próprias escolhas e capacidade de pagar o preço das tuas próprias verdades, mesmo quando se revelaram apenas... aprendizagens e experiências,

Cuidas com Amor de ti própri@ e de quem te rodeia,

És o teu própri@ pai e mãe e dispensas os outros de cumprirem por ti funções que te cabem, e que em rigor só te servem quando és tu própri@ a cumpri-las,

Usas cada minuto com responsabilidade e noção do que estás a fazer, porque aceitas a vida como uma dádiva sagrada que só podes honrar quando tu própri@ a sacralizas,

Conheces as tuas batalhas, as tuas sombras, e reconheces a tua luz,

Não desanimas nem desesperas perante a dificuldade, porque sabes que o não te mata faz-te mais humilde, e que essa é a tua maior força,

Não tens nada a provar a ninguém,

E competes apenas contigo própri@, e com a tua versão anterior,

Fazes o teu melhor,

Tornas-te a cada momento o melhor do que podes vir a ser, ao abraçar a vida como se te apresenta, e a ti própri@ como és, momento a momento,

Não tiranizas ninguém com a tua necessidade de consolo, porque aprendeste que não tens esse direito nem és assim tão débil que precises de o fazer, e no entanto, sabes pedir ajuda quando percebes que ninguém se basta a si próprio e é isto que faz de nós humanos: a inter-dependência e a entreajuda, a solidariedade, e a cooperação,

Educas-te a ti própri@ e no silêncio, sabendo que é a ti que cabe suportar as dores inevitáveis da existência, sem te escusares a ajudar os outros, no que te cabe, a suportarem as suas próprias,

Sabes que luz é o único verdadeiro poder, e luz é a abertura do coração, e poder, o poder de um coração vulnerável, delicado, e aberto,

Tiveste a coragem de encarnar para vir aprender as lições que te faltam, e escolheste todas as tuas circunstâncias iniciais para jogares o jogo a que te propuseste,

Não te iludes com a aparência das coisas, porque pensas simbolicamente e vês a vida com os olhos sábios e pacificadores da intuição, nem dás poder às circunstâncias transitórias fazendo delas realidades escritas em pedra,

És senhor@ do teu destino,

Então alegra-te!

Sabes que isto é verdade para cada um de nós, mesmo para aqueles que não o sabem,

Então aproveita a Vida para (a) celebrar, porque não vai durar para sempre, e muito menos este momento.

É uma boa fase. É um bom momento.

Aproveita, porque estes instantes de optimismo e capacidade de focar no positivo não duram para sempre, nem se dão muitas vezes.

Tudo é efémero.

Faz deste momento um momento especial,

E reconhece que cada um faz o mesmo, em função da sua capacidade relativa de reconhecer as bênçãos que tem na sua vida.

És o maior (do teu universo). Somos todos (universos).

Então aproveita.

Não vai durar para sempre.

... a seguir, já se sabe, fica mais pesado. Inevitável e invariavelmente. E para que possas levar a vida adiante com a coragem e o optimismo e a confiança que sentes em ti própri@ quando te reconheces,

Especialmente quando é mais difícil,

É que servem estes momentos.

Reconhece e recorda.

Count your blessings.

E deixa-te de mer*as


imagem retirada da net sujeita a direitos de autor

escolher Viver - uma mensagem urgente e universal

Há uns dias (no final de Janeiro, para e por ser preciso, postei no Facebook a mensagem que escrevo abaixo, na sequência desta primeira mensagem, mais urgente. Mas lê esta primeiro, porque é a primeira, e porque é urgente.

Fi-lo, quando o fiz (há mais de uma semana)

tentando alertar - informar, sensibilizar, despertar, chamar a atenção - para o tremendo potencial potencialmente destrutivo dos aspectos Marte/Plutão e Marte/Urano com os Nódulos e a Lua envolvidos.

e pondo, como faço por princípio e preconceito, a tónica no 'uso' ou expressão mais 'elevada' ou 'construtiva' dessas Energias inescapáveis com que todos estamos a ter de lidar: porque para constatar as expressões menos elevadas, basta ver as notícias.

E escrevi que estes tempos exigem uma CORAGEM BRUTAL

(expressão consciente e integrada daquilo que vivido inconscientemente, como são geralmente vividas estas energias no colectivo e pela maior parte da humanidade actual - é triste, mas é verídico, e todos temos exemplos e provas - acaba por resultar e ser expresso como destrutividade, violência, lutas de poder, explosões, conflitos, choques, prepotência, domínio, obsessão, compulsão, violação, etc. etc.)

Vemos o que se passa no mundo e percebemos que não estamos em 'lala shanti shanti land', e é preciso ser muito idealista para não reconhecer que grandes feitos (derrubar um sistema opressor, levar água aos desertos, lutar pela paz e pela liberdade) são feitos, também eles, de tremendas concentrações de energia, poder, e vontade. E Shanti Shanti ainda não derreteu nenhum império (penso no Tibete, não penso em romances de Hollywood).

- não é um acaso, de resto, que o Mapa do Mahatma Gandhi podia bem ser o Mapa de um serial-killer, se tivesse sido vivido a um outro nível, bastante inferior, de Consciência.

Isto, para dizer que nos aproximamos de um pico destas energias nos próximos dias - mais uma semana, diria (hoje é dia 8 de Fevereiro): até 18 de Fevereiro, se quiseres uma data.

E que ESTAMOS TODOS a ter de ter uma CORAGEM BRUTAL para vencermos o nosso próprio déspota interno, o medo, o controlo, e abrirmo-nos à nossa "SEGUNDA VIDA" nesta mesma encarnação.

Estou muito a sério. Mas isto é só para quem possa reconhecê-lo, e muitos não o poderão ou quererão fazer: o que aceito e compreendo, embora o lamente.

Há muitas formas de morrer, e por estes tempos, uma única maneira de Viver. E exige CORAGEM.

...  das formas de morrer, a mais triste é a morte lenta e o desapercebido suicídio lento que consiste em recusarmo-nos a mudar. E esse é o resultado mais certo e provável (embora não imediato, espectacular e evidente, por enquanto - mas é questão de Tempo) da recusa em mudar. Mudar de vida, de padrões, de objectivos, de crenças, de auto-imagens, e de tudo aquilo que é, largamente, extensão e consequência das nossas feridas antigas e ainda não curadas.

É preciso muita coragem para ser um Herói da Consciência e do seu próprio Coração. Mas é isso que temos, cada um à sua escala e de acordo com a sua própria natureza e karma pessoal, de fazer.

Estamos todos a deixar uma velha vida para trás. E atenção, isto não vai dar nas notícias. Fala-nos de dentro e nós (muitos de nós) não queremos ouvir.

Com o tempo, quem mudar renasce. E quem se recusa a fazê-lo vai começar a morrer. A entristecer. A perder vitalidade. I usar cada vez mais energia vital para manter as velhas estruturas que são um cadáver, mas que é tomado como vida.

Com o Tempo, uns vão renascer e outros começar a morrer. Sempre foi assim parecido: uns nascem e outros morrem. Mas isto é diferente.

Por estes dias,

Uns renascem e outros,

Desistem de acreditar e de lutar e recusam a amar-se e fazer o seu Trabalho. Continuam no transe. E é muito triste.

E não é porque eu o digo. Podem julgar, criticar, minimizar, bloquear, até me podem tentar calar ou matar. Mas isso não muda O Que É.

E isto é o que É.

E eu nunca me calarei nem vou desistir, como vejo tantos companheiros de jornada a fazer,

A deitar a toalha ao chão a dizer que não vale a pena, que não é importante, nem urgente, nem necessário.

Ainda não desisti de tentar avisar toda a gente a que chego. Até noticias que demonstram a minha percepção me dou ao trabalho de aqui colocar, tornando este mural perigosamente parecido com o Correio da Manhã.

Há uns anos chamavam-me profeta da desgraça.

Não, eu falo é da Graça,

Enquanto tantos se recusam a ouvir. São esses não os zombies mortos- vivos, mas os tontos vivos- mortos (sem o realizarem sequer).

Então muda de vida e tem a Coragem de o fazer, ou no mínimo, tem a grandeza de Alma de reconhecer o que te estás a (não) fazer, e assume a tua decisão, a tua escolha, a tua responsabilidade.

Escolhe mudar e curar-te, e todo o universo e todos os anjos conspiram,

Escolhe começar a morrer lentamente e as forças negras comem-te num instante, disfarçadas de cúmplices e aliados no teu próprio plano de suicídio.

Escolhe Bem. Pessoalmente, preferia que Vivesses.

Temos um Planeta, filhos e netos para cuidar - e de nós, a nós próprios e uns aos outros.

Não sei quantos avisos e alertas e dor e sofrimentos auto-infligidos precisas mais,

O que eu sei 

É que o tempo acabou, ou melhor, está a acabar.

Há uma nesga. Talvez seja o teu 'coração 'partido' e a tristeza profunda que andas a esconder de ti mesmo e a evitar. Rezo para que reconheças a Luz que passa por ela,

Se ao menos puderes olhar para Ti como um adulto, um Grande Espírito, e o Criador 

da tua própria realidade.

Faz-nos a todos um favor:

Partilha esta mensagem com mais pessoas,

Nunca se sabe quem se pode salvar com um pequeno gesto vindo da Inteligência do Coração - ou de uma Mente Iluminada pelo Amor, que é, para todos os efeitos, a mesma coisa *
e a coisa é esta, que aqui fica abaixo,
a mensagem que escrevi no final de Janeiro e agora te peço - brincadeiras à parte - consideres seria_mente:

FACEBOOK do Uno Michaels
29 de Janeiro de 2019

« ... Olhem,

Obrigado por nos cuidarmos e tratarmos tod@s tão bem, pelo menos por estas bandas. É um privilégio, uma Alegria, e um Prazer do kaiaiaio.

(e também por con_siderarem as minhas sugestões, pelo menos algumas, pelo menos alguns)


- é também (a boa vibra, vontade, generosidade e gentileza) um vislumbre da nossa própria humanidade, do potencial do Coração Humano a que também se chama deus, e a principal razão para ter esperança num Mundo Novo.

("sê o mundo no qual gostarias de viver", et voilà, o resto é questão de tempo e contágio. Irradiação. E o tempinho (pouco!) que as sombrinhas levam a resistir e até se renderem à inevitabilidade, irresistibilidade, e firmeza da Luz: mercê de sofrimento suficiente, e noutros casos, mais interessantes, por epifania, comoção, realização ou espanto).

Mas isto é um prólogo ("prolegômena a toda a metafísica futura", à la Kant)

O que vinha mesmo aqui dizer,


É isto:

Tenho / temos / (tendes?) post_o foco nas possibilidades, na criação, no 'positivo', no Fogo, na Consciência, na Escolha, nos mantras, na (re)programação, nas oportunidades, no Trabalho (pessoal e interior), na Responsabilidade por aquilo que não não-depende de 'nós'

- mas também temos 'dito' que as 'desgraças' e a 'violência' tenderiam a aumentar ainda mais (ainda mais?! Sim, foi o que eu escrevi há dias).

Efectivamente vivemos, por motivos evolutivos (of course my dear; what else?!)

tempos muito desafiadores e, de muitas maneiras, violentos. Que nos confrontam, e espremem, e retaliam (sim, retaliam, chama-se karma: ou achas que é falta de sorte? Ahahahah)

Que nos convidam, para não dizer obrigam, a acordar (para a Vida)

- são a Corda para a Vida: o título é meu e tem direitos, ok?

E fazermo-nos ao Caminho,

Porque se alguém acha que a ideia é "quando é que isto acaba?", deixem-me pôr assim:

É mais isto:

Já está quase a começar.

E tu tás-te (a passar, não?) a preparar,

A vestir

A despir.

Tás tás.

Não acordes não

(camarão que dorme a onda leva,
jacaré que vacila vira mala de Kardashian)

Acordas sim. A 'bem' ou 'amal' (ia - é uma espécie de Fado)

O que vareia é o nível da tua resistência, da tua cegueira, da tua prepotência, da tua ignorância,

Em suma: do teu medo.

Por isso é que bem aproveitados, estes tempos - estes dias - são absolutamente (se algo da manifestação fosse absoluta_mente)

Magníficos.

Queres aproveitá-los?

Eu digo-te como.

And I don't mean herbal_life

Por apenas 5 euros,

Não. Hoje é um dia mágico. Hoje também, digo: porque quem faz dos meus dias mágicos sou eu.

E posso ensinar-te a fazeres dos teus, tão_Bem.

Se me fizerem uma estátua (pode ser só um bico),

eu respondo.

Mentira!

Vim aqui fazer precisamente isso (não é bicos!)

- nem almocei sossegado, tal era o alvoroço -

É que tempos assim de destrutivos e brutais contêm em Si o potencial de uma Coragem do kaiaiaio.

Por isso independentemente da tua pergunta, questão, problema, queixa (coitado!), formulação ou entendimento da situação,

Toma e engole a minha

(sugestão)

A resposta é:

Uma Coragem Brutal.

É assim que lidas e sobrevives (melhor, aprendes a Viver) nestes tempos:

Com uma Coragem Brutal.

Tenho dito.

Só falta uma coisa:

A Cor_agem vem do Coração.

Caral**!,

É preciso explicar tudo

(já o car**ho,... não necessaria_mente) »



e para terminar, deixa-me pôr simplesmente assim:

um dia, quando lá chegares, vais olhar em retrospectiva para Fevereiro de 2019 - toma nota! - e vais poder reconhecer que foi o mês em que tudo mudou,

e quem sabe até,

a tua Nova - a segunda na mesma encarnação - Vida

começou *

6 de abril de 2019

Polaridades, Elementos e Modalidades





Neste Webinar olhamos para o Zodíaco e o simbolismo dos 12 Signos, com diferentes “lentes”, vendo em cada um:

uma diferente Energia (Elemento), um movimento específico (Modalidade), um pulsar próprio (Polaridade), e nas suas interacções - a dinâmica e a complexidade da Vida.

Se cada Signo é o “cruzamento” de um diferente Elemento (Fogo, Ar, Terra, Água) com uma diferente Modalidade (Cardeal, Fixo, Mutável), qual é o significado – prático e simbólico – de tudo isto?
 
Se nunca viu esta apresentação dos Signos,... vai ficar surpreendid@!
 
E render-se, cada vez mais, ao potencial da Astrologia para nos "devolver" autoconhecimento, Consciência pessoal e universal, e realização integral de todo o nosso potencial
 
- enquanto nos vai iluminando os conflitos, os ingredientes, e as "partes" constituintes da nossa própria complexidade e universalidade.
 


Duração aproximada: 120 minutos

Formato: vídeo

Materiais complementares: acompanha um pdf com a apresentação utilizada na sessão

Gravado em directo em Janeiro de 2014

Preço: 30e.



encomendas e pedidos por e-mail

Ponderação de Elementos e Modalidades - uma leitura energética do Mapa Astrológico





Neste webinar aprendemos uma competência - e um exercício de cálculo e ponderação - fundamental para a nossa compreensão de qualquer Mapa Astrológico: como se distribuem, calculam, e interpretam as distribuições das diferentes qualidades energéticas (Elementos e Modalidades) em cada Mapa.

Este Webinar ensina a fazer a ponderação ("leitura") energética de qualquer Mapa Astrológico, e a calcular a “Assinatura” do seu próprio Mapa – que tem muito a dizer, como poderá vir a descobrir (e a surpreender-se!), sobre a Vida e o destino de cada um.
 
Tem alguma ideia de qual é o Elemento dominante no seu Mapa? Se tem algum Elemento em falta? Se é um Mapa essencialmente Yin? Yang? Se é dominado por Elementos difíceis de conciliar, ou melhor, que têm "truque" e uma maneira óptima de poderem colaborar dentro (e fora) de si, em vez de lutarem constantemente pela supremacia da psique?
 
Faça a ponderação do seu Mapa Astrológico conforme ensinada neste webinar: e descubra um mundo de possibilidades, insights, e potenciais à espera de serem reconhecidos, ponderados,... iluminados.
 


Duração aproximada: 120 minutos

Formato: vídeo

Materiais complementares: acompanha um pdf com a apresentação utilizada na sessão

Gravado em directo em Fevereiro de 2014

Preço: 30e.



encomendas e pedidos por e-mail