2 de novembro de 2017

Júpiter em Escorpião: a exposição do abuso



"never apologize for HEALING an abusive relationship"
that's better :-)

... Este é um dos temas - e problemas - objecto de conselho, debate e tomada de posição cada vez mais actual, necessário, frequente, e urgente,

cada vez mais postado no facebook, aposto,

cada vez mais recorrente tema de conversa entre amigos

(que é como quem diz, dos nossos próprios processos):

a necessidade de assumir, expor, lidar - e libertarmo-nos - de relacionamentos abusivos.

Passados, presentes, e futuros.

Evidentemente há muitas versões, aspectos e nuances de relacionamentos abusivos,

e estas dinâmicas têm muitas expressões e possibilidades e são transversais aos géneros e à natureza dos relacionamentos (a única coisa que geralmente têm em comum são o envolvimento emocional profundo, o sexo, o desejo, o poder, e o dinheiro. O lado animal e ainda não redimido em nós. O lado obsessivo. O corpo de dor não curado. As trevas pessoais e as dores ignoradas. Os lutos ainda não aceites. São várias faces do mesmo bruto diamante do abuso, e muitas vezes - tantas vezes - coexistem misturadas e disfarçadas umas das outras, quero dizer, compensando-se e disfarçando-se umas às outras).

Até que o Júpiter chega a Escorpião, e alguma Verdade começa a ser reposta, trazida à luz, denunciada, e aumentada para que a possamos ver muito claramente à frente dos nossos próprios olhos.

19 de outubro de 2017

A Astrologia da Escolha Iluminada


 É verdade!

(pelo menos para mim, but then again, o que é que eu sei? Nada. Apenas acredito. E porque acredito, tenho demonstrações non-stop, permanentemente, desde que comecei a ver manifestado tudo aquilo em que acredito: como todos nós, de resto. Embora. Embora exista gente que só acredita no que vê, felizmente há muitos que compreendem que só vêem aquilo em que acreditam)

É verdade para mim que podemos fazer muito mais em nome da Vida, e com a Astrologia, do que antecipar, conhecer, “saber” (ou imaginar que sabemos), controlar, justificar, prever, racionalizar, projectar, manipular, julgar, rotular, e por todas as outras formas defendermo-nos da Vida.

Podemos até vivê-la (de preferência, com Consciência) - a única coisa que lhe faz juz, e é tão lindo como uma pedra preciosa ou mais lindo ainda, porque um ser humano que Vive não é pedra nenhuma, é só precioso - e até - pasme-se!: co-Criá-la.


formulação de objectivos na Lua Nova

Faça deste exercício o seu ritual mensal, nas horas que se seguem à Lua Nova. Leia na íntegra a informação que se segue, para ter uma visão clara do que lhe é proposto.

Certifique-se de que inicia sempre este ritual mensal após o momento exacto da Lua Nova e nunca antes: tenha este cuidado.

O ideal é que o possa fazer, tipicamente, nas oito horas que se seguem ao momento exacto da Lua Nova. Esse é o momento energeticamente mais potente e significativo, em que a Lua está em conjunção exacta com o Sol, isto é, no mesmo grau e no mesmo Signo. A cada duas horas, a Lua avança um grau no Zodíaco, afastando-se do Sol a esse ritmo. Oito horas após a Lua Nova, a Lua ter-se-á afastado do Sol cerca de quatro graus. Procure fazer este exercício dentro desse período.

próximas Lunações (Luas Novas)



19 Outubro 2017
07:13pm
26º35´ Balança

18 Novembro 2017
11:43am
26º19´ Escorpião

18 Dezembro 2017
06:31am
26º31´ Sagitário

17 Janeiro 2018
02:18am
26º55´ Capricórnio

15 Fevereiro 2018
09:07pm
27º08´ Aquário

17 Março 2018
01:12pm
26º53´ Peixes

16 Abril 2018
01:58am
26º02´ Carneiro

15 Maio 2018
11:49am
24º36´ Touro

13 Junho 2018
07:44pm
22º45´ Gémeos

13 Julho 2018
02:48am
20º41´ Caranguejo

11 Agosto 2018
09:59am
18º42´ Leão

9 Setembro 2018
06:02pm
17º00´ Virgem

9 Outubro 2018
03:47am
15º48´ Balança

7 Novembro 2018
04:03pm
15º11´ Escorpião

7 Dezembro 2018
07:22am
15º07´ Sagitário


NOTA: todos os horários se referem à hora legal em vigor em Portugal

9 de outubro de 2017

Marte em Balança e a Arte da Paz

Marte, o correlato planetário do Deus da Guerra no Olimpo Grego e regente planetário dos dois Signos mais associados às mais importantes batalhas que os seres humanos têm que travar na Vida (Carneiro: a luta pela sobrevivência e auto-afirmação, e Escorpião: a luta com a sua própria natureza inferior e pela sua própria regeneração),

(re)ingressa no Signo de Balança no domingo dia 22 de Outubro de 2017.

E fá-lo de dois em dois anos, sensivelmente, de tal sorte que nesse período de tempo “dá a volta” aos doze Signos do Zodíaco e estimula assim vivamente, porque é da sua natureza estimular vivamente, e durante cerca de seis semanas em média, cada uma destas energias e cada um dos doze arquétipos astrológicos.


um desafio pela Paz

(postado originalmente no Facebook a 2 de Dezembro 2015,
e revisto na véspera de Júpiter entrar em Escorpião, a 10 de Outubro de 2017)



... não é que goste de ser profeta da desgraça (epíteto por epíteto, ainda prefiro o de missionário da Graça),

mas olho para os céus e custa-me acreditar que as tensões viventes no mundo aliviem a curto prazo. Pelo contrário, até penso que a tensão aumente ainda mais, e de forma significativa. Ou então não, e isso será surpreendente.

Ninguém sabe.

Mas afinal, Júpiter entra em Escorpião (so the shit hits the fan), e na terceira semana de Outubro (2017) o Sol, Mercúrio e Júpiter encontram-se todos nesse signo ao mesmo tempo que Marte entra em Balança (escrevi sobre isso aqui)

e a frustração, a negritude, as intensas verdades emocionais provisórias mais profundas e desconfortáveis (especialmente as que temos andado a esconder de nós próprios e dos outros) é a shit: e Júpiter é a fan.

e isso há-de vir tudo à tona.

8 de outubro de 2017

Preenchimento e Gratificação


" É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado. É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando.

Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. A coerência. O rebolado.

7 de outubro de 2017

por estes dias - 7 Outubro 2017





... Já estou desde esta manhã para trazer esta foto prá qui,

poupa imensa evangelização, tempo, e é uma bela síntese. É ensinamento para a Vida, é ensinamento pela Vida, é aprendizagem possível mas não inevidável; nem todos aproveitamos do que todos passamos.

Mas mais importante: se esta é sempre importante, e pertinente, então por estes dias - e próximos - será muito oportuna; e até poderá ser do que de melhor anda aí para nos fazer companhia, a alguns de nós, nas próximas horas: até já estou a vê-la como screensaver temporário (até interiorizar de vez, ou até passar o dói-dói desta vez outra vez)

Por isso a trago - ando desde manhã com isto na cabeça -, por acreditar que alguns de nós podem beneficiar de ter isto por perto, até que o tragam dentro.

É que não estamos num momento particularmente gratificante do ponto de vista das nossas conveniências e auto-indulgências; e estamos todos a ser desafiados.

27 de setembro de 2017

por estes dias - 28 de Setembro 2017

por estes dias, por estas horas, por esta altura

está a dar-se uma coisa interessante, pelo menos para quem tenha como reconhecê-la. sabê-la, ou senti-la

(quem não tem radio não pode ouvir a emissão, não é? os locutores falam falam falam, passam discos, dão notícias, e a gente não sabe de nada)

mas estes dias são especiais.

porque por estes dias, por esta altura, já devemos todos estar capazes de reconhecer a inevitabilidade das mudanças dramáticas, espectaculares, e irreversíveis que temos estado todos a viver nos últimos meses.

- e ainda não acabou, mas cumpre-se uma etapa importante: a da realização de como tudo mudou;
ainda há pouco estávamos a comer passas e a fazer votos de ano novo, com um ano pela frente cheio de expectativas, ilusões, miragens, crenças, entusiasmo inocente tonto pueril infantil, sem fazer ideia do que aí vinha - mas cheios de planos,

O Fio de Ariadne 2017/18 - Porto

imagem: https://boondocksbabylon.com/category/theseus-and-the-minotaur/

o fio de Ariadne:

percorrendo o labirinto (através) do Mapa Astrológico

 aos sábados, mensalmente, das 10h às 18h30, de 21 de Outubro 2017 a 19 de Maio 2018

 no Seminário de Vilar, no Porto 

conduzido por nUno Michaels e Cláudia Koch


inscrições abertas

Pensado para dar continuidade e aprofundar o percurso de todos os iniciados à Astrologia, comprometidos com o desenvolvimento da sua própria Consciência e familiarizados com os símbolos e posicionamentos do seu próprio Mapa Astrológico - este é o convite para uma jornada terapêutica, espiritual, metafísica, de iluminação e transformação pessoal.

Vamos utilizar o Mapa Astrológico individual como ferramenta de trabalho, objecto de estudo, e guia de exploração do próprio psiquismo, da própria vida, e das múltiplas (insuspeitas) dimensões de todas as nossas possibilidades de Ser e de nos tornarmos - tendo como compagnons de route (e guia locais a diversas visitas guiadas dentro de nós) os Planetas (os "deuses" da nossa própria psique - e da psique colectiva) no nosso Mapa. E procurar (re)conhecer mais profundamente essas forças vivas que se movem dentro de nós, à nossa volta,

e tudo o resto também.

dia em que coisas mudam - 28 de Setembro 2017



há dias em que coisas mudam. E se precipitam processos de mudança. E também daqueles processos que aparentemente serão retrocessos nos processos de mudança em curso. Retrocessos na acção e discurso. Mas que são os retrocessos que aceleram os percursos, porque concentram energia que não se traduz em movimento externo imediato, e ao fazê-lo, por perfazê-lo, alteram a relação entre a contenção e o acto.

e na contenção há tensão, atenção à tensão - de modo que no imediato, e no interior, se concentram os processos de mudança em curso que aceleram o percurso da dança em decurso.

18 de setembro de 2017

curso de Astrologia 2017/18 - Movimento Perpétuo


imagem: http://www.max983fm.com/the-after-show/

Movimento Perpétuo:

trânsitos, progressões, e a evolução da consciência


 à 2ª feira, quinzenalmente, das 19h às 22h, de 16 de Outubro 2017 a 25 Junho 2018

 no Instituto Macrobiótico de Portugal, em Lisboa

conduzido por nuno michaels


inscrições abertas 

destinado a todos aqueles que sintam apelo e (à-)vontade para se dedicarem a uma das dimensões mais fascinantes da Astrologia - a Dança do Tempo (ou dos vários tempos que coexistem no Mapa e na consciência, mas disso falaremos no curso); isto é, os timings, as intenções e as propostas com que a Vida nos desafia e interpela a cada momento, contextualizando os processos, permitindo (e anunciando) as fases seguintes da nossa evolução.

Afinal, temos no Mapa Natal não só o "manual de instruções celestes para sermos felizes e nos realizarmos como indivíduos", como fomulado por Dane Rudhyar; temos também o relógio cósmico e o calendário perpétuo da nossa própria evolução, e ainda - o boletim meteorológico da evolução colectiva.
 
Os participantes vão ter oportunidade de (re)aprender não só as técnicas "preditivas" (ou, mais correctamente, evolutivas) mais conhecidas e relevantes (Trânsitos, Progressões, e Direcções de Arco Solar); mas outras, menos divulgadas e conhecidas (mas incrivelmente úteis para compreender astrologicamente as dinâmicas do presente, passado e futuro) para, em conjunto, originarmos ferramentas e conhecimentos indispensáveis a aproveitar as possibilidades criativas que se nos abrem, particularmente sob trânsitos, fases e processos "difíceis".

O foco, como sempre, está na consciência, na responsabilidade, e na escolha - e na libertação da nossa consciência relativamente a uma certa "tirania" astrológica que insiste em ignorá-las.

Alguns dos tópicos a abordar ao longo do curso: como ler as Efemérides e calcular os Trânsitos, as Progressões, e as Direcções de Arco Solar; as diferenças e especificidades dos Trânsitos, Progressões, e Direcções; o significado e as propostas dos Trânsitos dos Planetas Interiores e Exteriores por Signo, Casa e Aspectos ao Mapa Natal; o ciclo genérico da relação entre Planetas; Mapa Natal e Mapa Progredido; Trânsitos, Crises e Oportunidades - os significadores astrológicos mais importantes; Trânsitos actuais, futuros, e (ante)passados; Trânsitos e Mapa Solar; eclipses, lunações e outros gatilhos; a astrologia pré-natal; momentos-chave na activação dos Mapas; da "previsão" à co-criação; estudos de caso; trabalho com os próprios Mapas; como integrar tudo isto - e mais ainda.